Quanto você realmente gasta para viver?

Você trabalha, trabalha, trabalha e ao fim do mês sente-se cansada, indisposta e nem sempre satisfeita com o que possui ou com sua qualidade de vida em geral. Mais do que simplesmente pagar contas, o dinheiro também precisa ter a função de auxiliar nosso bem-estar, não é mesmo?

 

 

Sendo assim, de que adianta levar a vida no “modo automático”, as vezes trabalhando bem mais do que determina a sua carga horária estabelecida em contrato, mas sem conseguir manter a qualidade de vida que você deseja?

 

 

A questão aqui não é pensar em aumentar sua renda para melhorar a forma como você vive, mas reformular a administração do seu dinheiro. Ganhar mais dinheiro significa aumentar também os padrões de vida, portanto, mulheres com salários três vezes maiores que o seu podem passar pelos mesmos problemas.

 

 

Com base em um modelo proposto pelo portal de conteúdo Go Girl Finance, a nossa sugestão é te fazer pensar no quanto você realmente gasta em seu cotidiano, pensando não só no dinheiro de uma forma isolada, mas no valor da sua força de trabalho.

 

 

Vamos supor que você ganhe R$ 60 mil por ano, ou seja, R$ 5 mil por mês. Vamos supor que você gaste cerca de R$ 2 mil por mês, com contas e alguns gastos extras. Partindo deste pressuposto, sobrariam R$ 3 mil para você a cada mês.

 

LEIA MAIS em Finanças Femininas